terça-feira, 3 de agosto de 2010

Quando o teu chefe pira e mistura sexo com trabalho

Ontem tive um final de expediente surreal. Depois de quase três horas de reunião sobre um projeto que está atrasadíssimo porque quem decide saiu em férias, o meu chefe maior, começou com algumas perguntas pra lá de sem noção: o cara, pra me explicar que ele queria um evento inusitado, me perguntou sobre o que eu gostava no sexo!!! Inclusive com categorias e exemplos!

Pode?

Num pode.

Mas ele insistiu. Falou que somos adultos, que sabemos o que queremos e como queremos, e que ele gosta do diferente, do inusitado. E eu pensando: "Ahã... e o que é que euzinha tenho com isso???"

Na boa, assédio sexual 100% garantido, né? Mas tudo bem, como boa profissional (no bom sentido, girls & boys...), encarei a conversa como a coisa mais tranquila do mundo. Fui um menino falando sobre sexo e deixei a coisa tão clara (inclusive sobre qualquer chance de rolar alguma coisa...) que, sinceramente, acho que nunca mais o rapaz falará sobre isso novamente comigo... hehe!

Mas fico pensando o que acontece com outras meninas... No mundo de hoje ainda temos que sofrer (sim, porque não foi legal ter que ser simpática e sair fora de um monte de perguntas nada a ver!) com esses homens que confundem tudo. Só porque o cara é o "chefe" ele pode falar o que quiser? Desde quando?

E o que acontece quando denunciamos ou comentamos o fato? Geralmente, a coisa pesa para o nosso lado... Não é fácil escapar dessas armadilhas. E ainda ficamos pensando se fizemos alguma coisa meio dúbia... o que geralmente não acontece!

Eu mesma tive um outro chefe que quando conversava comigo não tirava os olhos dos meus seios. Mas eu nem uso decote!!! Ele fazia a mesma coisa com uma amiga minha! O mais supreendente é que comentando com um colega, a resposta foi: "mas também com aquele decote, é impossível não olhar!" -- Mas eu não uso decoooooteeeeeee... Imagina se eu fosse um mulherão?

Apesar de todo avanço, continuamos ganhando menos que os homens e continuamos passando por essas situações ridículas, onde, para segurar a onda e não prejudicar a nossa carreira, engolimos muita coisa. Meleca...

E depois me perguntam por que quero mudar de emprego...

Um cheiro,

Zoe.

9 comentários:

  1. Estou passando por uma situação bem parecida no trabalho. Meu chefe se envolveu com uma funcionária que agora está se sentindo a primeira dama da empresa...complicado mesmo misturar trabalho com relacionamento.
    Bjkssss

    ResponderEliminar
  2. Homens, tsc tsc, como sempre se acham no direito de fazer o que querem. Odeio!Bjssssss

    ResponderEliminar
  3. Enquanto as pessoas continuarem transformando as vítimas em algozes as coisas não mudarão. Esse pensamento machista dissiminado por homens e mulheres que sempre tentam culpabilizada a mulher pelo que de ruim acontece a ela. E pq o chefe não pode ser um sem noção, tarado e idiota? De onde se tiram a idéia de que pra ser assediada é preciso estar dando mole?

    ResponderEliminar
  4. Zoe,
    Realmente muito triste que isso ainda aconteça.
    Pra mim é mais uma violência!
    beijocas,
    Mari.

    ResponderEliminar
  5. Amei seu blog...... NOSSA ADOREI OS TEMAS ABORDADOS....
    Olha sua visão sobre o assédio, eu concordo plenamente.....
    Um beijoooooooooooo

    http://osmeusloucosdias@blogspot.com

    ResponderEliminar
  6. Apoiada no projeto mudança de emprego!!! Ninguém merece esse chefe, baby.

    Força!

    Beijão,

    Bela - A Divorciada

    ResponderEliminar
  7. Merece um processo por assédio sexual, não? Aposto que a mulherzinha dele nem imagina o quanto o maridinho dela é nojento.

    ResponderEliminar
  8. Queridas,
    concordo com todas vocês!

    Beira o rídículo esse tipo de situação, né? Mas ele é inofensivo. É somente blá, blá, blá...(pelo menos comigo! e não que seja legal, eu sei.)

    Me preocupo, mesmo, com as milhares de outras mulheres que realmente sofrem com isso, até perdendo o emprego ou o marido/namorado...

    E parece que não tem jeito, né?
    Uma meleca!

    Quando realmente vamos ser respeitas pelo o que somos, não pelo sexo que nascemos?!!!

    Um cheiro,

    ResponderEliminar