quinta-feira, 2 de Dezembro de 2010

Quanto tempo dura o luto?

Essa pergunta foi feita a mim por uma amiga que está saindo com um cara recém-separado. Aos fatos: ela começou a ficar com ele ainda casado e ele se separou após perceber que o casamento não ia bem, obrigado. Foi difícil para ele tomar a decisão. De família religiosa, ele estava casado há 10 anos, e se preparava para ter filhos, tudo como manda o figurino.

Ele se separou e engatou o namorico com a minha amiga. Digo namorico porque ainda não é público. Acontece que ele continua mal, chora todos os dias, está triste. Diz que não está arrependido. Tem certeza de que tomou a decisão certa e de que ama com todas as forças a minha amiga. Apenas, diz ele, se sente culpado por ter "acabado com os sonhos" da ex, da família dele e da família dela.

Minha amiga, que o ama muito, diz que está cansada. Com medo de que ele morra na praia. De que eles nunca consigam ficar felizes. Após ouvir esse relato, me lembrei de um costume judeu muito importante, contado por um amigo da colônia. Para os judeus, o luto dura 9 meses. Durante esse longo período _que é o mesmo da gestação_ os familiares, amigos ainda estão tentando assimilar a perda. É a fase do processamento, em que é necessário cair algumas fichas.

Não sei se esse tempo se aplica a todos nós. Mas é um ensinamento importante de um povo muito sábio. Cada um sente a dor de um jeito, e cada um tem um jeito de lidar com a perda e com a culpa. O que me parece importante é que a fase de chorar é esta mesma, logo após a separação. Melhor viver o luto na hora certa do que tocar a vida alucinadamente, sem questionar e repensar as mudanças. A vida é movimento. A gente vive, muda, chora, sorri. Mas não basta dar passos importantes, é preciso pensar sobre os passos dados e os caminhos tomados.  Do contrário, a gente corre o risco de apenas viver, sem pensar. E a vida vai cobrar a fatura com juros depois.

Espero que o rapaz possa se recuperar logo dessa depressão e viver a vida leve, intensa, sem culpa. Afinal, ninguém é culpado por querer ser feliz, por querer mudar de vida.
  
Irma

12 comentários:

  1. Oi Irma, sua amiga terá que se agarrar a uma grande dose de paciência e compreensão e aguardar os futuros acontecimentos.
    Neste momento não adianta pressionar ou pensar em desistir. Se ela não souber lidar com a situação neste momento, pode perder a chance de viver uma grande história de amor.
    Quando vale a pena, precisamos nos agarrar a todo fio de esperança e dar tempo ao tempo para as coisas se ajeitarem.
    bjs

    ResponderEliminar
  2. Muito interessante... Acho que não tem como marcar tempo cronologico pra dores, elas simplesmente e naturalmente desaparecem. O rapaz em questao conseguirá esquecer, mas ele tbm tem que se ajudar, pois se tem a certeza de ter tomado a decição certa, nao dá pra ficar se lamentando... Sorte ao novo casal!

    Beijosss Irma,
    Gosto de sua visita!

    :D

    ResponderEliminar
  3. Eu acho que essas dores são individuais. Não existe regra que diga quanto tempo cada um deve ficar mal por causa de alguma coisa que lhe aconteceu.
    E acho que a sociedade nos cobra isso.
    Beijos, Camila.

    ResponderEliminar
  4. Adorei o texto, concordo muito.
    Mudar é sempre difícil e por mais que ele esteja consciente da escolha que fez é lógico que ele deve estar sofrendo, foi uma perda e perdas envolvem luto, só não sei quanto tempo vai durar esse luto. Realmente é difícil construir felicidade com base no sofrimento de alguém, mas desejo que sua amiga tenha paciência e que ele tenha forças para esquecer a culpa e seguir em frente.
    Como vc mesma disse, a vida é assim mesmo: a gente chora, ri, muda, vive...

    beijos

    Ps. Adorei a visita da Zoe no meu blog.

    ResponderEliminar
  5. Com certeza temos um tempinho para o sofrimento, para a saudade....mas quando estamos com outra pessoa, essa dor é muito mais suave. Será que ele ainda não ama a ex?
    Bjkss
    Dani
    Tá rolando sorteio lá no meu cantinho, passa lá!

    ResponderEliminar
  6. Querida Irma,
    acho mesmo que todos nós precisamos de um tempo de luto para pensar nos passos que estamos seguindo, nas decisões tomadas, etc.. Importantíssimo este tempo de amadurecimento.
    Agora, neste caso, a decisão foi dele. Ele está seguro desta decisão, mesmo? Tenho notícias de pessoas que superam esta fase, com muita dor e sofrimento, porém sem chorar ou se sentir tão triste assim! Tem também aquelas pessoas que estão tão seguras da decisão tomada que - apesar de sentirem a dor da perda de um projeto em conjunto: casa, família, filhos, cachorro, etc... - tem absoluta certeza de que não poderiam continuar casado(a). Acho que sua amiga deve avaliar muito bem qual a dor que o parceiro dela está sentido. Penso que esta reflexão é boa para o casal, para que possam ser felizes em um futuro próximo!
    Sorte ao casal!

    bjs
    Beatrice

    ResponderEliminar
  7. Algumas coisas que eu aprendi na vida:
    a) ninguém ama outro alguém em tão pouco tempo (por isso nossas avós diziam que é preciso comer um saco de sal junto com alguém antes de dizer se o ama, afinal para se comer um sacao de sal - produto que é colocado nos alimentos em pitadas - passam-se anos);
    b) nem tudo que vc sente é possível expressar em palavras (por isso talvez o namorado não saiba explicar exatamente os motivos de seu pranto);
    c) na maioria das vezes não queremos desvelar nossos reais motivos quando estamos numa relação recém saídos de outra e mentimos para os outros e para nós mesmos.

    Para conseguirmos viver com alguém, nos relacionarmos com alguém, não precisamos ter certeza do que queremos. Basta sabermos o que não queremos.

    Sua amiga não teria lugar na vida de pessoas que eu conheço. Cansada já, a esta altura do campeonato? Pode não aguentar o tranco com situações que exijam mais força. Isso eles não querem e diante dessa certeza a relação não teria mais espaço.

    ResponderEliminar
  8. complicado isso.. tomara q ele naum morra afogado nas lagrimas dele mesmo.. agora será q ele ta assim pq destruiu os sonhos dos outros e tentou correr atras do sonho dele???
    A gente tem q avaliar a situação!!!
    bjokas!
    boa sorte e paciencia pra sua amiga!
    É claro que ela deveria saber q naum seria facil... nunca é!

    ResponderEliminar
  9. Concordo que cada um tem um tempo, que esse luto é essencial. Mas também acho que, como diria um tema de redação do vestibular da UFAL que eu adoro, "quem decide pode errar, quem não decide já errou".

    Que o rapaz perca o medo da vida e seja enfim feliz. Ele e todos nós, né?

    Beijos,

    Bela - A Divorciada

    ResponderEliminar
  10. Terminar um relacionamento, é como uma "morte" mesmo. Mesmo que não estivesse tão bom.
    Algo se perdeu. Ficou lá trás. Uma parte do que acreditou, não existe mais.
    É doloroso sim.
    Eu trato o "fim", como um "luto"...
    E cada um tem seu tempo.
    O segredo é ver se o tempo de sua amiga, Irma, é compatível com o tempo do moço.
    Se não for?
    Mais um "luto".
    Parece simples, não é?
    Sei que não é!
    Hahahaha!
    Beijocas e boa sorte!

    ResponderEliminar
  11. Hey Irma....
    Difícil questão! Também acho que é muito individual a resposta. De uma certa forma acho que nunca passa. Um luto fica pra sempre. Mas a vida continua e temos todos o direito de querer ser feliz e mudar de vida. A nossa história contudo fica tatuada em nós, podemos sim percorrer outros caminhos e inventar outros desenhos!

    beijocas,

    Mari

    ResponderEliminar
  12. Oi Irma!
    Achei estranho um homem passar por este luto. Normalmente as mulheres são mais emotivas e se culpam mais pelas coisas que fazem ou deixam de fazer.
    Por isso, sou da opinião que se o rapaz ainda CHORA, é porque talvez tenha se precipitado nas decisões.
    Seria "normal" ele ficar triste, saudoso, meio pra baixo, mas chorar? Homem ainda?
    Sugiro que este novo casal converse mais sobre tudo isso.
    Muitas vezes tomamos atitudes e nos arrependemos depois. Será que não é o caso?

    ResponderEliminar